Image de fundo Blor Home
Menina com lápis na mão estuda no Colégio Alternativo com inteligências múltiplas

O que é a teoria das inteligências múltiplas de Gardner?

31/05/2024

Autor:

A teoria das inteligências múltiplas, desenvolvida por Howard Gardner na década de 1980, revolucionou a compreensão da inteligência humana. Gardner, professor de psicologia na Universidade de Harvard, propôs que a inteligência não é uma habilidade única e mensurável, mas sim uma combinação de diferentes capacidades cognitivas. Essa teoria desafia a visão tradicional de inteligência, que geralmente valoriza apenas as habilidades lógico-matemáticas e linguísticas.

Inicialmente, Gardner identificou sete tipos de inteligência, mas posteriormente expandiu essa lista para incluir nove. Cada uma dessas inteligências representa uma maneira única de perceber o mundo e resolver problemas.

Inteligência linguística: Habilidade de usar a linguagem de forma eficaz, seja na fala ou na escrita. Profissionais como escritores, jornalistas e advogados geralmente possuem essa inteligência bem desenvolvida.

Inteligência lógico-matemática: Capacidade de raciocínio lógico e resolução de problemas matemáticos. Cientistas, matemáticos e engenheiros são exemplos de pessoas com alta inteligência lógico-matemática.

Inteligência espacial: Aptidão para pensar em termos de espaço e visualizar imagens. É comum em arquitetos, designers e artistas visuais.

Inteligência corporal-cinestésica: Uso do corpo para resolver problemas ou criar produtos. Atletas, dançarinos e cirurgiões exemplificam essa inteligência.

Inteligência musical: Capacidade de apreciar, compor e executar música. Músicos, compositores e maestros possuem essa inteligência.

Inteligência interpessoal: Habilidade de entender e interagir eficazmente com outras pessoas. Professores, líderes e psicólogos são profissionais que geralmente têm essa inteligência.

Inteligência intrapessoal: Capacidade de entender a si mesmo, suas emoções e motivações. Psicólogos e filósofos muitas vezes demonstram essa inteligência.

Inteligência naturalista: Aptidão para reconhecer e categorizar aspectos do ambiente natural. Biólogos e conservacionistas possuem essa inteligência.

Inteligência existencial: Capacidade de ponderar questões profundas sobre a existência humana. Filósofos e teólogos são exemplos de pessoas com essa inteligência.


Aplicação na educação

A teoria das inteligências múltiplas tem implicações significativas para a educação. Em vez de focar exclusivamente nas habilidades linguísticas e lógico-matemáticas, os educadores são encorajados a desenvolver currículos que atendam a todas as inteligências. Isso inclui incorporar música, arte, atividades físicas e interações sociais nas aulas.

Cleunice Fernandes, coordenadora geral do Colégio Alternativo, de Sinop (MT), comenta: Reconhecer e valorizar as diferentes inteligências dos alunos permite uma educação mais inclusiva e motivadora, ajudando cada um a desenvolver seu pleno potencial.

Ao adotar a teoria das inteligências múltiplas, as escolas podem ajudar os alunos a descobrirem e desenvolverem suas habilidades únicas. Isso pode aumentar a motivação e o engajamento no aprendizado, além de melhorar a autoestima e o bem-estar dos estudantes. Cleunice Fernandes destaca: Quando os alunos percebem que suas habilidades são valorizadas, eles se sentem mais motivados e engajados no processo de aprendizagem.

Para saber mais sobre inteligências múltiplas, acesse https://educador.brasilescola.uol.com.br/orientacoes/inteligencias-multiplasnovo-conceito-educacao.htm e https://www.inteligenciadevida.com.br/pt/conteudo/quem-e-howard-gardner-especialistas-em-educacao/

 


Voltar

COMPARTILHE:

Junte-se a nós nesta jornada emocionante! Explore os artigos e acima de tudo, divirta-se enquanto descobrimos juntos o fascinante mundo Educacional.

Siga-nos

Newsletter